Buscar
  • Rafael Penha Filho

Dermatite atópica: uma visão diferente, um olhar microbiológico

A dermatite atópica é uma doença cutânea comum em cães. É multifatorial, marcada por predisposição genética, inflamação e coceira na pele. As apresentações clínicas podem ter graus variados e dependem de fatores genéticos, alergias, extensão das lesões, estágio da doença, infecções secundárias. No entanto, pesquisas mais recentes, indicam um importante papel da microbiota da pele, no desencadeamento da doença ou também na proteção contra o desenvolvimento.


A disbiose é um evento biológico onde ocorre um desequilíbrio entre a população de bactérias benéficas e maléficas na pele ou mucosa intestinal. A ocorrência dessa disrupção tem se demonstrado uma marca registrada da dermatite atópica.


Mudanças na composição das populações bacterianas da pele (também conhecida como microbioma) e a causa da disbiose durante a dermatite atópica e eczema não foram bem estabelecidas, mas os estudos mais modernos, envolvendo técnicas de microbioma, tem revelado alterações importantes durante a doença.




As peles com dermatite atópica apresentam baixa diversidade bacteriana (menor nos locais afetados pela dermatite) e alguns estudos demonstraram depleção de Malassezia spp. e alta diversidade de fungos não-Malassezi




a. A abundância relativa de bactérias Staphylococcus aureus e Staphylococcus epidermidis se demonstrou mais elevada e outros gêneros foram reduzidos, incluindo Streptococcus, Propionibacterium, Acinetobacter, Corynebacterium e Prevotella , em contramão com um aumento de Staphylococcus spp.


O microbioma fúngico mostrou, de modo geral, demonstrou que os pacientes com dermatite atópica tinham número


reduzido de Malassezia spp., mas um aumentode Malassezia dermatis e outros fungos não-Malassezia spp diversificados, como Aspergillus, Candida albicans e Cryptococcus diffluens. Diferente dos controles saudáveis.


O desenvolvimento de dermatite atópica se deve a múltiplos fatores, no entanto, o desequilíbrio da microbiota da pele aponta ser um fator determinante dos casos graves com desenvolvimento de inflamação, lesões na pele


e eczema.


Apesar dos dados e pesquisas sobre este assunto ainda se encontrarem em estágio inicial de desenvolvimento, é po


ssível afirmar que o desequilíbrio microbiológico durante a dermatite atópica não só implica em


alterações na colonização por bactérias do gênero Staphylococcus spp., mas também por outros microrganismos como Propionibacterium e Malassezia.



Referencias bibliográficas:


Hensel P, Santoro D, Favrot C, Hill P, Griffin C. Canine atopic dermatitis: detailed guidelines for diagnosis and allergen identification. BMC Veterinary Research, 11;11:196, 2015.

Bjerre RD, Bandier J. Skov L, Engstrand L, Johansen JD. The role of the skin microbiome in atopic dermatitis: a systematic review. The Britsh Journal of Dermatology, 177(5):1272-1278, 2017.


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Uma parceria com :

unesp-logo%20SEM%20FUNDO_edited.jpg
logo%20inovajab_edited.jpg

(16) 98137-4195

Safe Saúde Animal Ltda.

Rua 15 de Novembro, 732

Centro - Jaboticabal - SP

14870-600

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

SAFE SAÚDE ANIMAL© 2021. Todos os direitos reservados.